Twitter comandado pela respiração

O sucesso do Twitter determina a busca de visibilidade e dinheiro por diversas empresas. A japonesa TechFirm desenvolveu uma interface para o Twitter comandada por respiração. O Breath Bird é um aplicativo para iPad bastante auto explicativo e que permite a comunicação pelo Twitter controlando o conteúdo através da respiração. Com interface bastante amigável e recursos que devem, não somente agradar, mas também ajudar pessoas com deficiências, o Breath Bird é um aplicativo muito bem-vindo. Para completar, ele é gratuito e está disponível na App Store em Inglês e Japonês

Fonte: Site GLOBO

Facebook Deals oferece aos usuários ofertas em lojas do varejo.

O Facebook expandiu o serviço de descontos em compras para cinco países europeus e para o Canadá. A estratégia faz parte do plano de ajudar as marcas a ampliarem a comunicação com os clientes que utilizam a rede social. O Facebook Deals, serviço que já opera nos Estados Unidos, oferece aos usuários ofertas em lojas do varejo. Quando uma compra é efetivada, o serviço posta uma nota no mural do usuário, que pode ser vista pelos amigos. Assim, a loja ganha publicidade.

 

 

Parceiros

Os parceiros iniciais no Reino Unido incluem o Starbucks e a rede Yo Sushi. O Facebook Places permite aos usuários compartilhar a localização e  pode estimular um aumento do uso do serviço, ao mesmo tempo em que abre novas oportunidades de obter receita. Os usuários também têm a possibilidade de acessar a rede social pelos aparelhos de celular e smartphones.

P.S. O serviço está sendo lançado no Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Espanha e Canadá. Futuramente, o Facebook pretende lançar o serviço em todos os países onde opera.

 

FONTE: Site Globo

 

Social Media For Business

Clique no link para ver uma bela apresentação (em inglês) sobre o uso das mídias sociais pelas empresas!

 

Redes sociais forçam marcas a mudarem comportamento

Reproduzimos este artigo do site da Exame. Muito interessante, vale a pena ler.

(link original: http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/redes-sociais-forcam-marcas-a-mudarem-comportamento)

Millward Brown lança Firefly, um serviço global de pesquisa qualitativa, e apresenta a pesquisa “As marcas e a Dinâmica do Consumidor nas Redes Sociais”

Leonardo Pereira, do 

David McNew/Getty Images

Twitter novoEstudo concluiu que sites como Twitter e Facebook alteraram a forma como os consumidores são impactados pelas marcas

São Paulo – Nesta quarta-feira (27), a Millward Brown – que no Brasil pertence ao Grupo Ibope – lançou um serviço global de pesquisa qualitativa. Batizada de Firefly, a nova marca agrega agências nos 40 países em que a empresa atua e as coloca sob um mesmo guarda-chuva, formando uma equipe que virtualmente possui cerca de 300 funcionários.

Para estrear, a Firefly mostrou o estudo “As marcas e a Dinâmica do Consumidor nas Redes Sociais”, desenvolvido exclusivamente no meio digital em nove países, entre eles o Brasil. Os resultados foram apresentados pela diretora de pesquisa qualitativa da Firefly, Marina Fernandez, que destacou qual deveria ser o comportamento das marcas frente ao tipo consumidor que surgiu com as redes. Este, segundo ela, “passa a fazer parte da experiência da marca, ao invés de ser apenas um espectador”.

O estudo concluiu que sites como Twitter e Facebook alteraram a forma como os consumidores são impactados, e eles também querem que as empresas ajam como amigas, não mais como grandes corporações. “Amigo também entre aspas”, disse Marina, “a marca tem que saber se condicionar. Ela é uma marca, nunca vai ser um amigo pessoal, mas ela tem que saber as regras dentro daquele ambiente”, afirmou.

Marina falou sobre algo que acontece comumente no mercado, mas que prejudica muito a imagem das companhias: colocar uma pessoa nova e sem experiência para cuidar da comunicação com os clientes nas redes. “Por um lado eles têm a vantagem te estar, pela própria idade, integrados com as redes, mas não têm propriedade para responder sobre alguma critica”, afirmou. Mas ela ressaltou que o problema não é a idade do funcionário. “Não é que não possa ser alguém que está começando, mas tem que ser alguém que tenha cuidado, que seja bem treinado e que tenha propriedade para falar em nome da marca.”

O namoro

Marina destacou que as empresas precisam seguir “as novas regras do jogo”, e um dos principais pontos é tratar a rede social como um ambiente familiar, então o contato com o consumidor tem de ser feito como num relacionamento. O cliente “se sente incomodado quanto você tenta invadir logo de início”, disse.

A diretora afirmou que as pessoas não gostam quando no primeiro contato a empresa pede pra preencher um formulário. “Você está no primeiro encontro e já quer saber tudo da minha vida? Não é assim. Tem que ter uma fase de namoro”, comentou, “precisa dar oportunidade para ele [cliente] te conhecer, se ele quiser se cadastrar, se quiser divulgar suas informações. Não tem que ser tão invasivo no primeiro encontro.”

Loja conceito da Laci Baruffi é apresentada no Shopping Beiramar

Laci Baruffi reinaugura loja de Florianópolis para ser a “flagship” da grife. Concepção arquitetônica evidencia sofisticação dos produtos.

A marca catarinense de bolsas e acessórios Laci Baruffi reinaugura, nesta quinta-feira, 7 de outubro, a sua loja do Shopping Beiramar, em Florianópolis. A loja foi totalmente reformulada com projeto da arquiteta Ana Paula Sperhache, do escritório Arqinside (www.arqinside.com.br), com o objetivo de se tornar a flagship store da marca, uma loja símbolo, com conceitos inovadores e que vai lançar todas as novidades da Laci Baruffi.

A concepção arquitetônica do novo espaço traz muita madeira de demolição e aço enferrujado. Os detalhes da decoração estão em um conceito luminotécnico diferenciado, tendo à frente um imponente lustre de cristal, e na área do caixa, com inspiração em móveis vintage. “Trouxemos a ideia de reciclagem e um conceito sustentável, aliados à sofisticação que é a tradução da Laci Baruffi”, explica Ana Paula Sperhache. A arquiteta e os proprietários da marca, Laci Baruffi e Gilberto Darolt querem que a nova identidade visual traduza os produtos Laci Baruffi, que têm como marcas registradas, além da beleza, a qualidade e o acabamento impecável. A evolução da marca Laci Baruffi está presente também na logo, que na fachada está trabalhada em madeira e metal.

A setorização da loja é outra mudança importante, com espaços específicos para bolsas e acessórios de festa, femininos e masculinos. Estes, principalmente, serão mais valorizados, evidenciando produtos como malas, nécessaires e pastas para notebook, que também têm seu público cativo na Laci Baruffi.

Com a nova roupagem da loja do Shopping Beiramar, em Florianópolis, a Laci Baruffi cria uma identidade visual que permeará gradativamente as outras unidades, criando reconhecimento imediato para todos os espaços da grife.

Coleção Pétala

Na nova loja do Shopping Beiramar a Laci Baruffi apresenta a sua coleção de verão, recém-lançada. Batizada de Pétala, traz bolsas, carteiras e acessórios em diferentes texturas de couro que acompanham a naturalidade e leveza das flores. A cartela de cores privilegia desde os tons adocicados como rosa, até as tonalidades primárias como azul, vermelho e amarelo. As cores da coleção Pétala receberam nomes de flores, como peônia, prímula (tons de rosa), tulipa (off white), magnólia (fendi) e lisianto (azul).

Sobre a Laci Baruffi

A marca Laci Baruffi, comandada pelos empresários Laci Baruffi e Gilberto Darolt iniciou sua trajetória há mais de 20 anos em Ibirama, SC. Hoje, produzindo bolsas e acessórios de couro para o público feminino e masculino, atende a um público majoritariamente de classes A e B, e conta com cinco lojas próprias.

Além do espaço do Shopping Beiramar, em Florianópolis, a Laci Baruffi tem mais quatro lojas próprias. Os cinco pontos de venda estão em endereços nobres de SC e PR: Blumenau (Shopping Neumarkt), Joinville (Shopping Mueller), Florianópolis (Shopping Beiramar) e Curitiba (Shopping Mueller e Shopping Curitiba). www.lglacibaruffi.com.br

Laci Baruffi em números:

4 mil é o número de peças produzidas mensalmente na fábrica de Ibirama.

21 anos é a idade que a empresa completa no próximo dia 14 de novembro.

82 é o número de funcionários distribuídos entre a fábrica e as lojas.

5 são as lojas próprias da marca, localizadas em Joinville, Blumenau, Florianópolis e Curitiba.

Loja conceito Laci Baruffi será inaugurada no próximo dia 7 no Shopping Beiramar

Laci Baruffi reinaugura loja de Florianópolis para ser a “flagship” da marca. Evento marca ainda o lançamento da coleção Pétala na loja do Shopping Beiramar.

A marca catarinense de bolsas e acessórios Laci Baruffi reinaugura, no próximo dia 7 de outubro, quinta-feira, a sua loja do Shopping Beiramar, em Florianópolis. A loja foi totalmente reformulada pelo escritório da arquiteta Ana Paula Tramontini com o objetivo de se tornar a flagship store da marca, uma loja símbolo, com conceitos inovadores e que vai lançar todas as novidades da Laci Baruffi tornando-se o ambiente para pesquisas e referência de trabalho para a rede.

Maxicarteira da coleção Pétala, de Laci Baruffi.

Na nova loja do Shopping Beiramar a Laci Baruffi apresentará a sua nova coleção de verão, recém-lançada. Batizada de Pétala, a coleção traz bolsas, carteiras e acessórios em diferentes texturas de couro que acompanham a naturalidade e leveza das flores. A cartela de cores privilegia desde os tons adocicados como rosa, até as tonalidades primárias como azul, vermelho e amarelo. As cores da coleção Pétala receberam nomes de flores, como peônia, prímula (tons de rosa), tulipa (off white), magnólia (fendi) e lisianto (azul).

Além do espaço do Shopping Beiramar, em Florianópolis, a Laci Baruffi tem mais quatro lojas próprias apresentando bolsas e acessórios femininos e masculinos. Os cinco pontos de venda estão em pontos nobres de SC e PR: Blumenau (Shopping Neumarkt), Joinville (Shopping Mueller), Florianópolis (Shopping Beiramar) e Curitiba (Shopping Mueller e Shopping Curitiba).

Sobre a Laci Baruffi

A marca Laci Baruffi, comandada pelos empresários Laci Baruffi e Gilberto Darolt iniciou sua trajetória há mais de 20 anos em Ibirama, SC. Hoje, produzindo bolsas e acessórios de couro para o público feminino e masculino, atende a um público majoritariamente de classes A e B, e conta com cinco lojas próprias. http://www.lglacibaruffi.com.br/petala/

Laci Baruffi em números:

4 mil é o número de peças produzidas mensalmente na fábrica de Ibirama.

21 anos é a idade que a empresa completa no próximo dia 14 de novembro.

82 é o número de funcionários distribuídos entre a fábrica e as lojas.

5 são as lojas próprias da marca, localizadas em Joinville, Blumenau, Florianópolis e Curitiba.

CEO diz que mídias sociais salvaram Starbucks

O artigo a seguir foi publicado originalmente no site midiassociais.net, por Ricardo de Paula. É bem emblemático no que diz respeito às mídias sociais como potencial de relacionamento com o cliente. Vale a pena ler:
Apesar de a Starbucks ser uma empresa de tijolos e argamassa (que pode ser encontrada em quase todos os cantos), o CEO Howard Schultz, recentemente creditou a presença online como fator decisivo para reerguer a empresa.

Fundada em 1971, a Starbucks se tornou rapidamente um nome familiar na cidade de Seattle. Até o início dos anos 90, a Starbucks abriu uma nova loja para cada dia do ano. Com o rápido crescimento e a expansão do menu, assim como muitas das parcerias feitas com outras empresas, a cadeia de cafeterias começou a perder parte de sua “alma”. Isto, combinado com uma economia rochosa levou a primeira perda da empresa em vendas e tráfego por volta de 2008. Agora, poucos anos depois, a Starbucks está de volta ao topo, e Howard Schultz afirmou essa semana em uma conferência que ele deve tudo às mídias sociais.

Tudo começou com o lançamento do MyStarbucksIdea.com em 2008, que fornece um fórum on-line para os consumidores trocarem idéias, fazerem perguntas e queixas. Registaram-se quase 100.00  idéias compartilhadas nesse site, que são agrupadas em três grandes categorias. Este site tem permitido a milhões de clientes enviar, comentar e votar em idéias que devem ser implementadas. A Starbucks também mantém a responsabilidade pelo fornecimento de uma lista de idéias que foram implementadas graças ao site.

Além MyStarbucksIdea.com, a empresa também oferece aos seus clientes outras formas de contato para compartilhar suas histórias, preocupações e muito mais. A conta da Starbucks no Twitter tem mais de 1 milhão de seguidores, seus assinantes no YouTube estão perto de 10.000 e sua página no Facebook é o maior lá fora, com 13 milhões de fãs. Ainda há muito a ser aprendido com a sua estratégia, por exemplo, não usar essas contas para empurrar ofertas ou vendas, ao invés disso usá-las para construir relacionamentos. Sua conta no Twitter, por exemplo, foi iniciada por um jovem de 28 anos, ex-barista que havia sido transferido para a área de TI da empresa.

Ao fazer isso, eles têm sido capazes de identificar e solucionar rapidamente as crises, lidar publicamente com as queixas (que obtém confiança e reconhecimento), e fornecer atualizações rápidas quanto a grandes mudanças, como a sua nova adição de Wi-fi gratuito nas lojas. Ao usar as mídias sociais, a Starbucks foi capaz de reconstruir a sua marca e ganhar a lealdade do cliente. A Starbucks também foi capaz de compartilhar melhor as informações sobre gastos públicos, inclusive o Projeto RED, Rebuilding Together New Orleans, , Ethos Water, e muito outros.

Embora as marcas menores não tenham a mesma escala no que diz respeito ao número de seguidores e fãs em mídia social, isso não significa que elas não vão ver um ganho através da lealdade do cliente . A Starbucks é apenas uma história de sucesso, provando que a mídia social não é apenas uma boa estratégia, mas um meio necessário para o sucesso.

Leia o post original em http://www.midiassociais.net/2010/09/ceo-diz-que-midias-sociais-salvaram-starbucks/

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.